Image

O Projeto

Na teoria linear clássica do transporte de partículas neutras, a probabilidade de uma partícula em um determinado ponto do espaço e viajando com energia cinética conhecida experimentar uma interação é independente da direção do movimento e do comprimento da trajetória, que é a distância percorrida pela partícula desde a sua interação anterior (nascimento ou espalhamento). Nesta situação, a equação linear clássica de Boltzmann é usada para modelar problemas de transporte de partículas, em que as localizações dos centros de espalhamento não estão correlacionadas. Neste projeto, propomos usar a equação generalizada não-clássica de Boltzmann como modelo matemático do transporte de partículas neutras para sistemas aleatórios estatisticamente homogêneos em que a função de distribuição para as distâncias entre os centros de espalhamento não é exponencial. Esta situação ocorre na descrição do transporte de fótons em nuvens atmosféricas e transporte de nêutrons em reatores nucleares de leito de esferas.

Ricardo Carvalho de Barros

Richard Vasques

Novidades

Notícia

Professor da Ohio State a Coordenar conjuntamente nova pesquisa em transporte não-clássico de partículas
Richard Vasques, professor do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Nuclear do Estado de Ohio, está co-coordenando uma colaboração de pesquisa com o professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Ricardo Carvalho de Barros ...